10 principais tendências tecnológicas para 2023 

A transformação digital não é apenas mais um diferencial competitivo, é uma necessidade. A maturidade digital de uma empresa impacta diretamente seus resultados, e mesmo aquelas menos desenvolvida digitalmente, têm consciência da relevância desse potencial de disrupção.  

Neste sentido, o Gartner, consultoria especializada em TI (Tecnologia da Informação), listou as 10 principais tendências estratégicas de tecnologia que as organizações precisam ficar de olho em 2023.  

De acordo com a publicação, as tendências tecnológicas estratégicas para 2023 são construídas em torno de três temas:
otimizar: inovações que podem ajudar as empresas que desejam fortalecer a resiliência e a confiança em suas operações;
dimensionar: tendências para dimensionar soluções verticais e entrega de produtos; 
ser pioneiro: estratégias pioneiras com outras maneiras de engajamento, respostas aceleradas ou oportunidades de negócios. 

Confira a seguir as principais tendências tecnológicas apontadas pelo Gartner:

Sustentabilidade  

A sustentabilidade atravessa todas as tendências tecnológicas estratégicas para 2023. Em uma pesquisa recente do Gartner, os CEOs relataram que as mudanças ambientais e sociais são agora as três principais prioridades dos investidores, depois do lucro e da receita. Isso significa que os executivos devem investir mais em soluções inovadoras projetadas para atender à demanda ESG para atender às metas de sustentabilidade.  

Para isso, as organizações precisam de uma nova estrutura de tecnologia sustentável que aumente a eficiência energética e material dos serviços de TI, permita a sustentabilidade empresarial por meio de tecnologias como rastreabilidade, análise, energia renovável e IA e implemente soluções de TI para ajudar os clientes a atingir suas próprias metas de sustentabilidade.

Metaverso  

O Gartner define um metaverso como um espaço compartilhado virtual 3D coletivo, criado pela convergência da realidade física e digital virtualmente aprimorada. Um metaverso é persistente, proporcionando experiências imersivas aprimoradas. A Gartner espera que um metaverso completo seja independente do dispositivo e não seja propriedade de um único fornecedor. Terá uma economia virtual própria, possibilitada por moedas digitais e tokens não fungíveis (NFTs). Até 2027, o Gartner prevê que mais de 40% das grandes organizações em todo o mundo usarão uma combinação de Web3, nuvem, realidade aumentada (RA) e gêmeos digitais em projetos baseados em metaversos destinados a aumentar a receita. 

Superapps 

Um superapp (superaplicativo) combina os recursos de um aplicativo, uma plataforma e um ecossistema em um único aplicativo. Ele não apenas possui seu próprio conjunto de funcionalidades, mas também fornece uma plataforma para terceiros desenvolverem e publicarem seus próprios miniaplicativos. Até 2027, o Gartner prevê que mais de 50% da população global serão usuários ativos diários de vários superapps. 

Inteligência Artificial Adaptável 

Os sistemas de IA Adaptáveis, visam treinar continuamente modelos e aprender em tempo de execução e ambientes de desenvolvimento com base em novos dados para se adaptar rapidamente às mudanças nas circunstâncias do mundo real que não foram previstas ou disponíveis durante o desenvolvimento inicial. Eles usam feedback em tempo real para mudar seu aprendizado de forma dinâmica e ajustar metas. Isso os torna adequados para operações em que mudanças rápidas no ambiente externo ou mudanças nos objetivos da empresa que exigem uma resposta otimizada. 

Imunidade digital 

A imunidade digital combina informações baseadas em dados sobre operações, testes automatizados e extremos, resolução automatizada de incidentes, engenharia de software nas operações de TI e segurança na cadeia de suprimentos de aplicativos para aumentar a resiliência e a estabilidade dos sistemas. O Gartner prevê que, até 2025, as organizações que investem na construção de imunidade digital reduzirão o tempo de inatividade do sistema em até 80% – e isso se traduz diretamente em maior receita. 

Observabilidade aplicada 

Os dados observáveis refletem os artefatos digitalizados, como logs, rastreamentos, chamadas de API, tempo de permanência, downloads e transferências de arquivos, que aparecem quando qualquer parte interessada realiza qualquer tipo de ação. A observabilidade aplicada alimenta esses artefatos observáveis ​​em uma abordagem altamente orquestrada e integrada para acelerar a tomada de decisões organizacionais. 

Gestão de confiança, riscos e segurança da IA 

Muitas organizações não estão bem preparadas para gerenciar os riscos da IA. Uma pesquisa do Gartner nos EUA, Reino Unido e Alemanha descobriu que 41% das organizações sofreram uma violação de privacidade ou incidente de segurança por IA. A consultoria recomenda que as organizações devem implementar novos recursos para garantir a confiabilidade do modelo, confiabilidade, segurança e proteção de dados. O gerenciamento exige que participantes de diferentes unidades de negócios trabalhem juntos para implementar novas medidas. 

Plataformas de nuvem 

Até 2027, o Gartner prevê que mais de 50% das empresas usarão plataformas de nuvem do setor para acelerar suas iniciativas de negócios. As plataformas de nuvem oferecem uma combinação de software como serviço (SaaS), plataforma como serviço (PaaS) e infraestrutura como serviço (IaaS), fornecendo conjuntos de recursos modulares intrínsecos da área para dar suporte a casos de uso de negócios específicos. 

Engenharia de plataforma 

A engenharia de plataforma é a disciplina de construção e operação de plataformas internas de desenvolvimento de autoatendimento para entrega de software e gerenciamento do ciclo de vida. O objetivo da engenharia de plataforma é otimizar a experiência do desenvolvedor e acelerar a entrega de valor ao cliente pelas equipes de produto. 

O Gartner prevê que 80% das organizações de engenharia de software estabelecerão equipes de plataforma até 2026 e que 75% delas incluirão portais de autoatendimento para desenvolvedores. 

Soluções sem fio 

Embora nenhuma tecnologia domine, as empresas usarão um espectro de soluções sem fio para atender a todos os ambientes, desde Wi-Fi no escritório, passando por serviços para dispositivos móveis, até serviços de baixa potência e até mesmo conectividade de rádio. O Gartner prevê que até 2025, 60% das empresas usarão cinco ou mais tecnologias sem fio simultaneamente. 

À medida que as redes vão além da conectividade pura, elas fornecerão insights usando análises integradas e sistemas de baixo consumo de energia coletarão energia diretamente da rede. Isso significa que a rede se tornará uma fonte de valor comercial direto.

Fonte: gartner.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Contact Us

Fill the form below and our team will contact you shortly. If you prefer, contact us by phone or email.







    I accept the terms.